O Reconhecimento de Tempo de Serviço sem Contribuições para o INSS

É muito comum, na vida profissional de uma pessoal, existirem períodos de trabalho que não são contabilizados como tempo de contribuição perante o INSS. Nestes casos, há possibilidade de serem incluídos no tempo para concessão de benefício de Aposentadoria.

Continuar lendo

Empregado registrado tem direito de averbar tempo de serviço trabalhado para fins previdenciários ainda que a contribuição não seja recolhida

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

Por unanimidade, a Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região deu parcial provimento à apelação do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) contra a sentença, do Juízo da 21ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, que julgou procedente o pedido de averbação de tempo de serviço trabalhado pelos autores como tempo de serviço para fins previdenciários. Continuar lendo

Venda com reserva de domínio, com ou sem registro em cartório, não se sujeita à recuperação judicial

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

​Para a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), os créditos referentes a contrato de venda com reserva de domínio não estão sujeitos aos efeitos da recuperação judicial, independentemente de seu registro em cartório ter sido feito ou não. Continuar lendo

Direito ao benefício da pensão por morte é imprescritível e pode ser requerido a qualquer tempo

inss aps

imagem da internet (ilustrativa)

Por decisão unânime, a Câmara Regional Previdenciária da Bahia (CRP/BA) reformou a sentença da 1ª Vara Federal da Seção Judiciária de Mato Grosso e pronunciou a decadência do direito do autor de requerer a revisão do seu benefício, uma vez que a concessão se deu em 2002 e o direito do autor de pedir a revisão caducou em 2012, após dez anos da data inicial, antes, portanto, do ajuizamento da ação, em 2013. Continuar lendo

Vigilante em atividade sob condições prejudiciais à saúde faz jus à aposentadoria especial

vigilante

imagem da internet (ilustrativa)

A aposentadoria especial é decorrente do trabalho realizado em condições prejudiciais à saúde ou à integridade física do segurado que tiver trabalhado durante 15, 20 ou 25 anos, pelo menos, conforme a atividade profissional, se esta for considerada penosa, insalubre ou perigosa. Com esse fundamento, a Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), por unanimidade, confirmou a sentença, do Juízo Federal da 3ª Vara da Subseção Judiciária de Uberlândia/MG, que julgou procedente o pedido de aposentadoria especial do autor, reconhecendo como especial o tempo de serviço prestado pelo beneficiário como vigilante e com o uso de arma de fogo. Continuar lendo

Turma Nacional de Uniformização julga seis temas como representativos da controvérsia

Última sessão ordinária do Colegiado foi realizada no dia 18 de setembro, na sede do CJF, em Brasília

Última sessão ordinária do Colegiado foi realizada no dia 18 de setembro, na sede do CJF, em Brasília

Durante a sessão ordinária realizada no dia 18 de setembro, na sede do Conselho de Justiça Federal (CJF), em Brasília, a Turma Nacional de Uniformização dos Juizados Especiais Federais (TNU) julgou seis temas como Representativos da Controvérsia, com a fixação das seguintes teses para cada processo:

Continuar lendo

Cálculo da aposentadoria deve considerar como atividade principal aquela que gera renda maior

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

​Quando o segurado que exerceu atividades concomitantes não tiver acumulado em nenhuma delas, de forma isolada, tempo de contribuição suficiente para se aposentar, será considerada como atividade principal, para fins de cálculo do benefício, aquela que lhe trouxer o maior proveito econômico. Continuar lendo

Aposentadoria especial no INSS é de direito nas seguintes profissões

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

Aposentadoria especial no INSS é de direito nas seguintes profissões. Para ter direito à aposentadoria especial, o trabalhador deverá comprovar, além do tempo de trabalho, a efetiva exposição aos agentes químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais por período exigido para a concessão do benefício (15, 20 ou 25 anos). Continuar lendo

Mantida a condenação de acusado que recebia indevidamente pensão por morte de ex-mulher

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

De forma unânime, a 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) manteve a condenação de um homem pelo recebimento de forma fraudulenta de pensão por morte de sua ex-esposa desde maio de 2008 pelo fato de estarem separados de fato há mais de 15 anos e de não haver relação de dependência econômica entre o casal. Continuar lendo

Plano de saúde deve comunicar descredenciamento de clínicas, mesmo que rescisão não parta da operadora

direito médico

imagem da internet (ilustrativa)

A obrigação das operadoras de plano de saúde de comunicar aos seus beneficiários o descredenciamento de entidades hospitalares também se estende às clínicas médicas e é exigível ainda que a iniciativa da rescisão do contrato tenha partido da própria clínica. Continuar lendo

Aluno-aprendiz menor de 14 anos tem direito ao cômputo do tempo para fins de aposentadoria

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

A Segunda Câmara Regional Previdenciária de Minas Gerais (CRP/MG), no julgamento de apelação do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), manteve a sentença, da 21ª Vara Federal da Seção Judiciária de Minas Gerais, que determinou a contagem do tempo de serviço prestado pelo autor como aluno-aprendiz no Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet/MG) e a consequente revisão da aposentadoria por tempo de contribuição. Continuar lendo

INSS: Veja como ter acesso a carta de concessão do benefício

inss pic

INSS: Veja como ter acesso a carta de concessão do benefício. Carta de concessão e memória de cálculo A carta de concessão é um documento que tem por finalidade informar ao cidadão a forma de cálculo do valor do seu benefício, além de fornecer informações relativas ao banco responsável pelo pagamento.

PEDIR CARTA DE CONCESSÃO
Se o seu benefício foi concedido há menos de 20 dias, aguarde o recebimento da carta de concessão em sua residência. Continuar lendo

Tem como ganhar mais na aposentadoria especial paga pelo INSS? Veja como

Tem como ganhar mais na aposentadoria especial paga pelo INSS? Veja como. A aposentadoria especial por insalubridade será menos vantajosa após a reforma da Previdência. Por isso, o trabalhador que conseguir os requisitos para ter o benefício antes da aprovação da nova legislação previdenciária nem precisa titubear caso pretenda se aposentar tão logo complete as exigências. Continuar lendo

Para Primeira Turma, CNH vencida vale como identificação pessoal, inclusive em concurso público

imagem ilustrativa (internet)

imagem ilustrativa (internet)

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reafirmou, em decisão unânime, que o prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) diz respeito apenas à licença para dirigir, o que não impede o uso do documento para identificação pessoal. Continuar lendo

Prazo prescricional para cobrança de valores indevidos de serviço de telefonia é de dez anos

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu parcial provimento aos embargos de divergência de uma consumidora e definiu a tese de que a devolução de valores cobrados indevidamente por empresa telefônica, relativos a serviços não contratados, deve seguir a norma geral do prazo prescricional de dez anos (artigo 205 do Código Civil). Continuar lendo

Aposentadoria Especial do INSS tem inúmeras profissões com acesso direto

especial ruído

imagem ilustrativa (internet)

Aposentadoria Especial do INSS tem inúmeras profissões com acesso direto. Para ter direito à aposentadoria especial, o trabalhador deverá comprovar, além do tempo de trabalho, a efetiva exposição aos agentes químicos, físicos, biológicos ou associação de agentes prejudiciais por período exigido para a concessão do benefício (15, 20 ou 25 anos). Continuar lendo

Na separação convencional de bens, prova escrita é indispensável para configurar sociedade de fato

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

No regime matrimonial de separação convencional de bens, a prova formal, por escrito, é requisito fundamental para a demonstração de existência de sociedade de fato, nos termos do artigo 987 do Código Civil. Para a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), não havendo comprovação do vínculo societário por meio de documentos, como atos constitutivos da sociedade ou atos de gestão ou integralização do capital, permanece a distinção de bens prevista no pacto nupcial formalizado entre as partes. Continuar lendo

Juiz explica auxílio do INSS para mulheres vítimas de violência doméstica

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

O juiz responsável pela Vara de Violência Doméstica de Campina Grande, Antônio Gonçalves, explicou, em entrevista à Rádio Caturité FM, a decisão que foi tomada pela 6ª turma do Superior Tribunal de Justiça que diz que o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) deve pagar auxílio para as mulheres que precisarem se afastar do trabalho por terem sofrido violência doméstica. Continuar lendo

Doenças que isentam comprovação de carência de contribuição

inss aps

imagem da internet (ilustrativa)

O auxílio-doença e aposentadoria por invalidez exigem a carência mínima de 12 meses de contribuição para concessão aos beneficiários do INSS.

Período de carência:

É o número mínimo de meses (competências) pagos ao INSS para que o cidadão, ou em alguns casos o seu dependente, possa ter direito de receber um benefício Continuar lendo

Terceira Turma permite acréscimo de outro sobrenome de cônjuge após o casamento

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao pedido de uma recorrente para permitir que retifique novamente o seu registro civil, acrescentando outro sobrenome do marido, sete anos após o casamento. Ela já havia incluído um dos patronímicos do marido por ocasião do matrimônio. Continuar lendo