INSS: Entenda como as futuras aposentadorias serão calculadas

imagem da internet (ilustrativa)

“Na prática, a partir de 31 de dezembro deste ano, será preciso ter mais seis meses de trabalho” (…) imagem da internet (ilustrativa)

INSS: Entenda como as futuras aposentadorias serão calculadas. O atual cálculo das aposentadorias por tempo de contribuição no INSS mudou, quando a fórmula 85/95, adotada em 2015, aumentará em um ponto para 86/96, conforme a lei aprovada naquele ano. Continuar lendo

Anúncios

Previdência: governo avalia proposta de transição que soma idade e tempo de contribuição

inss pic

imagem da internet (ilustrativa)

Entre as hipóteses estudadas, integrantes da equipe técnica avaliam a que propõe uma transição de 15 anos, num cenário em que a idade mínima seria de 65 anos para homens e 62 para mulheres, a exemplo da proposta que está pronta para ser analisada pelo plenário da Câmara dos Deputados.

Nesse caso, seria adotado o sistema de pontuação, com idade mínima flutuante, baseado na soma da idade e do tempo de contribuição.

A proposta é parecida com a fórmula 85/95 usada atualmente e sancionada pela ex-presidente Dilma Rousseff.

Haveria um tempo mínimo de contribuição de 35 anos para homens e 30 para mulheres. Continuar lendo

Nova regra para aposentadoria com valor integral começa a valer hoje

imagem da internet (ilustrativa)

imagem da internet (ilustrativa)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A partir desta segunda-feira (31), a fórmula 85/ 95 passou para 86/ 96, ou seja, a soma da idade e do tempo de contribuição para mulheres deve ser de 86 e para os homens, 96.

Lembrando que para se aposentar com o tempo mínimo, o trabalhador deve ter contribuído, pelo menos, 30 anos para mulheres e 35 para os homens.

EBC 31.12.2018

Regra 85/95 está com os dias contados para acabar

Pontuação exigida para ter o benefício sem desconto aumentará para 86/96 a partir do dia 31 dezembro

 

inss pic

A soma 85/95, que evita a redução da aposentadoria por tempo de contribuição, só beneficiará os segurados do INSS que cumprirem os requisitos até o penúltimo dia deste mês.

Em 31 de dezembro, a pontuação exigida para garantir o benefício integral vai subir para 86/96.

Isso significa que, para ter a renda sem desconto do fator previdenciário, a mulher terá que somar, na idade com o tempo de contribuição, 86 pontos.

No caso dos homens, a soma deve ser 96.

A progressão está prevista na lei que criou a regra e, se for mantida, seguirá avançando um ponto a cada dois anos.

Em 31 de dezembro de 2026, o cálculo estacionará em 90, para as mulheres, e 100, para os homens.

Correio do Povo – Alagoas

Aposentadoria com regra 85/95 passa dos R$ 3.000

agência prev soc

imagem da internet (ilustrativa)

Desde que a regra 85/95 foi implantada no país, em 2015, 375 mil aposentadorias do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) foram concedidas utilizando a fórmula, que garante o benefício sem nenhum desconto.

Segundo dados do instituto, quem se aposentou pelo 85/95 nesse período recebeu um benefício de R$ 3.009, em média, no caso dos homens, e de R$ 2.634, no das mulheres.

Já para o segurado que tem o desconto do fator, a renda mensal chega a cair 40%.

Estudo do Ipea (Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas) indica que, se é bom para o trabalhador, o 85/95 não é tão positivo para o governo, já que a Previdência deve gastar R$ 77,9 bilhões para pagar essas aposentadorias até 2046.

Correio do Povo de Alagoas 17.10.2018