INSS vai restringir assédio a empréstimos consignados e cobrar R$ 127 milhões de bancos

Imagem da Internet (ilustrativa)

“Queremos que esse mercado de crédito a aposentados e pensionistas seja mais seguro e mais transparente.” Edison Garcia, presidente do INSS.  Imagem da Internet (ilustrativa)

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiu apertar as regras para concessão de empréstimos consignados a aposentados e pensionistas a fim de diminuir o assédio dos bancos aos seguros. Também passará a cobrar R$ 127 milhões por ano dos bancos que fazem esse tipo de financiamento a título de ressarcimento de seus custos administrativos previsto em lei. Continuar lendo

Anúncios