Desnecessária a coabitação em comprovação de união estável para receber pensão por morte

DECISÃO: Desnecessária a coabitação em comprovação de união estável para receber pensão por morte

 

2ª Turma do TRF1 mantém sentença que julgou improcedente o pedido de percepção integral da pensão por morte ao filho que não comprovou a inexistência da relação entre o pai e uma mulher, considerada também como dependente.  Continuar lendo

Anúncios