Filha que não mora com requerente de BPC não pode ser considerada no cálculo da renda familiar

stj

imagem da internet (ilustrativa)

​​A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reconheceu o direito de uma mulher com deficiência mental ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) por entender que, para verificar se a renda mensal da família não ultrapassa o limite legal, devem ser consideradas apenas as pessoas que moram na mesma casa.

Continuar lendo

Anúncios